o-papel-do-advogado-especialista-em-gestao-de-riscos-para-prevencao-de-perdas-no-varejo

O papel do advogado especialista em gestão de riscos para prevenção de perdas no varejo

Ações judiciais oriundas de procedimentos inadequados têm exigido uma atenção mais direta das empresas na prevenção de perdas, geralmente os dirigentes estão tão atarefados que não enxergam o que depois poderia ser o óbvio. Por isso a necessidade de um especialista na gestão de riscos, principalmente na dinâmica do varejo.

As chamadas “indústrias da indenização”, que surgiram nos Estados Unidos na década de 80 e incorporada à realidade do Brasil com o passar dos anos, são consequências de políticas contemporâneas na prevenção de perdas no segmento varejista.

Foi-se o tempo em que prevenir perdas se resumia a perseguir um suspeito de furto pelo estacionamento ou pelos corredores de uma loja.

No entanto, em muitos casos, as consequências pelo modo de agir de profissionais que não tem a visão do todo, acabavam trazendo resultados catastróficos a empresa.

A forma de se prevenir, com um olhar limitado à gestão de riscos, acaba trazendo prejuízos maiores, devido a demandas judiciais resultantes pela forma de agir dos subordinados de uma empresa.

Uma dessas situações trouxe grande repercussão – o caso de dois irmãos menores de idade que morreram atropelados ao fugir dos empregados de um supermercado por terem furtado duas barras de chocolate e uma lata de cerveja.

A tentativa frustrada de se evitar o prejuízo pelo furto resultou numa ação indenizatória proposta pela família.

Posteriormente, práticas como advertências pessoais de forma pública ou imobilização de suspeitos usando força física tornaram-se questionáveis, principalmente por conta das ações judiciais que esses atos geraram.

Independentemente das atitudes erradas ou criminosas dessas pessoas, algumas morreram e os resultados das ações, quando comprovada a culpa dos empregados das empresas, foi o pagamento de altas indenizações às famílias.

Essas situações fizeram com que os gestores, orientados por advogados especialistas em gestão de risco, começassem a redesenhar suas políticas de prevenção e segurança.

Ações indenizatórias, seja por qual motivo, causadas por falhas em procedimentos ou procedimentos exagerados tornaram-se frequentes com a pressão da mídia, que muitas vezes desenham a fraqueza do ser humano diante do poder econômico de uma rede varejista.

Ações de indenização causadas por falhas em procedimentos

Atualmente, apesar das políticas de prevenção de perdas serem diferentes do passado, as consequências em ações judiciais contra o segmento do varejo ainda existem e não raro, o impacto financeiro é alto.

Os processos ajuizados devido a falhas nos procedimentos de prevenção de perdas requerem um consultor jurídico especializado, que acompanhe e oriente as empresas.

Outro exemplo ocorrido: A imobilização de um suspeito que resultou em morte por asfixia posicional ou ataque cardíaco acarreta responsabilização da empresa?

Tais tragédias já foram objeto de ações judiciais mais de uma vez, seja qual for o resultado da demanda a empresa já sai no prejuízo. Uma, pela contratação de advogados, honorários pericias quando necessário o trabalho de perícia e a imagem da empresa que fica atrelada a esse tipo de noticiário.

Ao final, dependendo das circunstâncias, os juízes reconhecem a responsabilidade objetiva da empresa e prejuízo fica ainda maior.

Em uma ação envolvendo incidentes causados pelas políticas de prevenção de perdas, geralmente existem opiniões divergentes.

O papel do advogado especialista em gestão de riscos para prevenção de perdas no varejo

Por isso, é imprescindível o trabalho preventivo do advogado especialista, que atuará para minimizar as perdas e mediar os conflitos com um olhar de riscos jurídicos para o caso.

O especialista, no entanto, possui a expertise para identificar e antecipar potenciais prejuízos causados por políticas falhas, atuando com seu conhecimento para realizar as mudanças necessárias.

Não basta procurar um especialista somente após tomar conhecimento de um processo.

Os exemplos acima revelam que a empresa, seja qual for seu segmento, ao contratar um advogado pode desenhar uma política preventiva para evitar processos judiciais oriundos de circunstancias alheias a sua vontade.

A tarefa do advogado é orientar com embasamento jurídico para minimizar os impactos financeiros e proteger a imagem da empresa, pois seu conhecimento vai muito além do senso comum.

Essas situações se repetem cotidianamente e requerem conhecimentos que fogem da área de atuação dos gerentes e administradores, exceto aqueles que já se conscientizaram da importância de uma política de prevenção de perdas que não resulte em problemas jurídicos para a empresa.

O fato de muitas empresas do varejo contratarem escritórios de advocacia para cuidar de suas demandas do contencioso, faz com que alguns gestores não se interessem pelos problemas causados por uma gestão de riscos ineficiente e por políticas inadequadas de prevenção de perdas.

Frequentemente os representantes legais procuram um advogado somente após a propositura de uma ação e muitas vezes esse advogado não é especialista no assunto.

Essa situação pode comprometer a defesa e o desfecho do processo pode ser bastante desfavorável. O advogado especialista em gestão de risco esclarecerá com franqueza a real situação de seu cliente e empregará as melhores táticas para minimizar os danos, caso não seja possível eliminá-los.

Se você leitor é um gestor do varejo, sugiro que releia este artigo e a partir dele faça uma lista de procedimentos adotados por sua equipe em casos como os relatados acima, entre outros.

O que pode dar errado? Sua empresa tem se atentado para o desenvolvimento de uma política de prevenção de perdas eficiente e segura para as partes envolvidas? Faça esse exercício de reflexão.

No próximo artigo falaremos sobre as práticas para que sua empresa possa prevenir perdas e gerenciar riscos.

Por Jamil Chokr – Sócio na J.Chokr Advogados

Share

Deixe uma resposta

*

Be sure to include your first and last name.

If you don't have one, no problem! Just leave this blank.